Não é fofa?

Advertisements


Nas mãos, Preguicinha da Risqué + glitter vermelho.

Uma coisa que tenho percebido: dependendo da marca passada por baixo, da marca do glitter e das cores escolhidas, alguns esmaltes de glitter têm deixado o esmalte debaixo levemente opaco. Convém deixar um vidrinho de cobertura extra brilhante à mão para quando for usar o glitter, just in case.

Nos pés: Azulejo Português e Show – pé esqurdo e direito, respectivamente – com uma camada generosinha de verniz fosco da Big Universo.


Nas mãos, Armadilha Rosa da Risqué; nos pés, amrelo flúor da Impala, com uma camadinha de glitter furta-cor da Fina Flor.



Comecei o FKM#MAG cheia de planos no início de 2010: queria mudar a linha editorial e deixar o blog com um jeito mais profissional. Para isso, entendi que uma mudança de endereço fosse uma boa saída: começar um blog novo, do zero, mais com a cara do jeito que eu queria.

Mas aos poucos percebi que isto talvez não tenha sido uma boa idéia, pois o nosso número de visitantes anda desanimador… enquanto isso, o endereço antigo, mesmo com o conteúdo desatualizado, continua bombando!

Então, se a vontade do povo é a vontade de deus, a gente volta pro endereço antigo, fazer o quê?

www.fashionkillsme.wordpress.com

Consegui deixar o blog antigo mais com a cara desse aqui, então acho que o leitor vai perceber pouco a diferença.

BORA ENCONTRAR LÁ!!!

acabou-se o que era doce, quem comeu arregalou-se…


Esta frase do título pode fazer você lembrar aberrações televisionadas nos anos 80 – se for da sua época -, mas ela se refere a um fenômeno pop bem mais recente, e que, ultimamente, tem chamado muito minha atenção: a dupla Beyoncé e Lady Gaga.

Não gosto de ficar falando de “assuntos internacionais” neste blog, mas o dia que tivermos duas doidas desse naipe de competência aqui no Brasil, falaremos bastante delas também…

Acho as duas beeeeem malucas, embora elas adotem linhas diferentes: Beyoncé é mais piriguetchy, e Gaga mais conceitual. As moças tem duas características fortes em comum: uma relação de total exagero com as imagens que produzem; e a mania de dançar de maiô coreografias extensas e elaboradas – completamente anos 80.

Mas o motivo de eu juntar as duas num post só é que elas mesmas construíram a parceria em dois vídeos – um de cada uma convidando a outra, e com figurino igualmente mirabolante.

O primeiro a ser lançado foi VIDEO PHONE, onde Beyoncé é a estrela e Gaga a convidada. As roupas são bastante estranhas e divertidas, e funcionam totalmente:

Beyncé pega pesado no esteriótipo da garota objeto sexual sem culpa, mas essa sempre foi a sua praia e ela nunca escondeu isso. O resultado é exagerado, esquisito e muito coerente. Já Gaga está discreta desta vez, apenas com o maiôzinho branco da primeira imagem deste post.

Porém, quando a lógica se inverte e Lady Gaga é dona da bola, o resultado de sua parceria com Beyoncé ganha status de vídeo arte:  lançado há pouco tempo, TELEPHONE é um vídeo que deixa você sem saber direito o que pensar. Deixa um Jeff Koons da vida no chinelo.

Nele, o figurino – assim como todos os cenários – explode e ganha contornos absurdos – exagero é uma palavra que já não comporta a impressão que eles causam. É estranho, nonsense, e extremamente bem pensado.

Gaga também dá uma de garota-rebolando-de-biquini, mas com muito bom humor e fugindo dos esteriótipos mais que conhecidos das gostosonas da música pop. Como diz minha amiga Stéphanie (não a do crossfox), nos vídeos de Lady Gaga o corpo feminino é apenas mais um elemento, que é somado ao figurino, cenografia, coreografia, fotografia, narrativa… e não a atração que disfarça a voz de dubladora de golfinhos.

Claro que há grandes ações de marketing por trás de todas a produção que cerca Beyoncé e Lady Gaga, e essa linguagem/imagem que elas vem contruindo aos poucos não tem nada de ingênua ou de casual.

Mesmo assim é fantástico! Cada vez gosto mais das roupas e atitudes que desafiam o politicamente correto que a moda tem vivido ultimamente – “todo mundo tem stylist, todo mundo entende de moda, todo mundo está sempre com a roupa correta”… No caldeirão de referências de estilo que vivemos hoje, Gaga e Beyoncé são perigosa e deliciosamente bregas e inadequadas.

Ainda bem.

E para dizer que não sou nacionalista, fecho o post com nosso melhor exemplo de nonsense fashion saudável e icônico:

(não sabe quem é? clique aqui e descubra).


Continuo amando esse povo que me dá um bocado de inspiração todos os dias…

Minha proposta inicial era fotografar bastante o maior número possível de pessoas esses dias; mas a semana foi corrida demais: cheguei tarde todos os dias, a aula foi corrida todos os dias, e eu mal tive tempo de observar todo mundo. Também não encontrei com ninguém da turma de 2010 – que é cheia de gente nteressante…

Então as pessoas mais perto de mim acabaram sendo o alvo preferido, e aperecendo mais de uma vez… Esta semana será assim, mas espero que na próxima eu possa trazer o rgistro de uma quantidade maior de pessoas.

Gosto muito de todas as roupas e acessórios a seguir, mas gosto principalmente do bom humor destes amigos que posam pra minha câmera sem descanso! Haja paciência…

So, when you get so inspired… you get your hair purple!

(fotos minhas feitas pelo Daniel Mooney)

Qualquer hora volto com mais imagens do povo e com um texto sobre a dificuldade que é ter um cabelo de cor gráfica (você sai de jaqueta roxa e todo mundo fala que seu cabelo está combinando com a jaqueta!)!



Advertisements